A Exportação do Café Brasileiro

Tradicionalmente, o Brasil é o maior produtor e exportador de café do mundo e isso manteve-se no ano de 1999. Segundo a Organização Internacional do Café (OIC), em 1999, o Brasil foi responsável por 27% das exportações mundiais, seguido pela Colômbia, responsável por 11,7% desse setor.

Mesmo tendo obtido esse resultado, as exportações brasileiras começaram o ano 2000 com uma queda significativa, em relação ao mês anterior, dezembro de 1999, além de Ter sido o mês com menor volume de negócios internacionais desde 1998. Com esse quadro, gerado, principalmente, pela queda das cotações internacionais do café e da expectativa de que esta situação seria por tempo indeterminado, os cafeicultores brasileiros começaram a vender e a exportar menos, numa iniciativa que poderia causar uma elevação nas cotações. Entretanto, essa é uma situação impossível de se sustentar por muito tempo e o volume de negócios voltou a crescer no final do primeiro trimestre deste ano.

Com todo esse panorama conturbado e com cotações oscilantes, o Brasil não parece querer perder essa sua “vocação” para a cafeicultura, é claro que não mais dependemos desse setor para mantermos nossa economia funcionando, como acontecia no final do século XIX e início do século XX quando toda a economia brasileira girava ao redor das cotações internacionais do café. Nos dias de hoje torna-se impensável que um país como o nosso possa ser totalmente dependente de um único tipo de cultura, por melhor que ela seja. Nos dias de hoje, mesmo os grandes cafeicultores diversificam suas atividades, muitas vezes atuando na pecuária ou em outras culturas.

site do café

O post A Exportação do Café Brasileiro apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

5 de fevereiro de 2020 08:19

460 visualizações, 0 hoje