Bem vinda, Visitante! [Registrar-se | Entrar

A raça de coelhos chinchila é uma das melhores

A raça de coelhos chinchila é uma das melhores, DESTAQUES 11 de outubro de 2018

A raça de coelhos chinchila é uma das melhores

Essa raça de coelhos tem o seu nome tirado de um pequeno roedor, também chamado chinchila, que vive nas altas montanhas dos andes, na América do Sul e que outrora abundantes, são hoje muito raros em liberdade e que atualmente são criados em cativeiro para a produção de peles ou como animais de estimação.

O coelho chinchila é uma raça relativamente nova e nenhuma se espalhou tão rápido por todo o mundo. Existem 2 tipos de raças chinchilas (a grande e a pequena), sendo que no começo do seu desenvolvimento faltava a ambas uma uniformidade no tamanho, forma e peso. Por isso, nessa época, era possível fazer passar coelhos chinchilas grandes, quando pouco desenvolvidos, como se fossem da raça chinchila pequena e também chinchilas da raça pequena, quando muito desenvolvidos, como se fossem da raça grande. Atualmente isso não é mais possível pois foi fixado o peso máximo, ficando assim limitado o tamanho.

A raça chinchila grande é considerada uma das melhores, graças à sua precocidade, resistência e prolificidade, o que pode ser comprovado na maioria das criações. Além disso, talvez seja a raça que melhor se adaptou às condições existentes no Brasil.

Características da raça
Para a raça chinchila grande, o corpo é um pouco alongado, cilíndrico, tendo a mesma largura na frente e atrás. Possui uma bonita linha dorsal, a cabeça é forte, bem conformada e bem aplicada no corpo. As patas tem que ser fortes, de tamanho médio e largas. As orelhas são fortes, bem peludas e bem proporcionais ao corpo. Com a idade, forma-se no macho um pequeno nó no queixo. Na fêmea, é permitida uma papada pequena e bem conformada.

A pele é de tamanho médio, grossa no velo e com um bom desenvolvimento. Apresenta um tom geral cinzento-azulado com um sombreado salpicado de preto que parece mais forte no corpo, na parte traseira e nas costas. O matizado é feito por uma lista preta de 2 a 3mm no fundo e nas pontas dos cabelos pretos e brancos e entre eles, também, cabelos pretos puros. O matizado flocado é feito por tufos de cabelos pretos que são distribuídos, de modo irregular, por todo o corpo.

A cor do peito e das patas tem que ser igual ao corpo. Nos lados do corpo, o matizado tem que ser o mais baixo possível. As orelhas são para cima e com as beiradas pretas.

A nuca apresenta uma cunha cinzenta-esbranquiçada que deve ser bem pequena. A cauda, na parte de cima, é preta com malhado cinza-esbranquiçado sendo branca na parte de baixo. A cor dos olhos é marrom escuro. As unhas também são escuras e igual aos fios do bigode.

A cor intermediária tem que realçar bastante o matizado e a cor fundamental e é cinza-esbranquiçado até um branco limpo de meio centímetro de largura. Quanto mais fortes são as zonas de cores, mais brilhante fica a irisação geral. A cor fundamental é um azul escuro e quanto mais escuro, melhor. Ela começa no fundo e cobre cerca de 2/3 do comprimento dos cabelos.

O post A raça de coelhos chinchila é uma das melhores apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

Sem tags

160 total de visualizações, 1 hoje

  

Links patrocinados

Site do Café
  • Vaca é vendida por preço recorde neste ano: R$ 1,95 milhão

    de em 30 de outubro de 2019 - 0 Comentários

    Vaca é vendida por preço recorde neste ano: R$ 1,95 milhão A economia continua patinando, mas os negócios nos leilões de elite seguem de vento em popa e movimentando cifras milionárias. A vaca nelore Jamaya da Di Gênio foi vendida no 5º Encontro Vila Real, pregão realizado em Brotas (SP), no último dia 26, por […]

    O post Vaca é vendida por preço recorde neste ano: R$ 1,95 milhão apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Vaca Louca

    de em 8 de novembro de 2019 - 0 Comentários

    “DOENÇA DA VACA LOUCA” é o termo vulgar denominado da enfermidade Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB). É uma doença infecciosa que causa lesões neurodegenerativas (degenera o cérebro) progressivas e levam o animal à morte. Supõe-se que a epdemia da Vaca Louca, teve início na Inglaterra em 1985, porém, além da Grã-Bretanha, a doença já foi diagnosticada […]

    O post Vaca Louca apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Vaca Louca

    de em 8 de novembro de 2019 - 0 Comentários

    “DOENÇA DA VACA LOUCA” é o termo vulgar denominado da enfermidade Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB). É uma doença infecciosa que causa lesões neurodegenerativas (degenera o cérebro) progressivas e levam o animal à morte. Supõe-se que a epdemia da Vaca Louca, teve início na Inglaterra em 1985, porém, além da Grã-Bretanha, a doença já foi diagnosticada […]

    O post Vaca Louca apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Produção comercial de rãs

    de em 30 de outubro de 2019 - 0 Comentários

    A criação de rãs ou ranicultura é uma atividade pecuária das mais lucrativas, desde que desenvolvida de maneira adequada, com um padrão zootécnico elevado. Desta forma, poderemos obter uma alta produtividade e, conseqüentemente, boa lucratividade. As condições em um ranário são completamente diferentes das encontradas pelas rãs na natureza, pois o nosso objetivo ao criá-las […]

    O post Produção comercial de rãs apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Vaca Louca

    de em 8 de novembro de 2019 - 0 Comentários

    “DOENÇA DA VACA LOUCA” é o termo vulgar denominado da enfermidade Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB). É uma doença infecciosa que causa lesões neurodegenerativas (degenera o cérebro) progressivas e levam o animal à morte. Supõe-se que a epdemia da Vaca Louca, teve início na Inglaterra em 1985, porém, além da Grã-Bretanha, a doença já foi diagnosticada […]

    O post Vaca Louca apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.