Carinho e boas práticas melhoram desempenho dos bezerros

Atentando para a qualidade do manejo, criatórios vem apresentando resultados positivos na saúde dos animais.

Trabalhos de boas práticas de manejo desenvolvidos em fazendas de cria de gado de corte têm apresentando resultados relevantes no desempenho e na saúde dos bezerros. No criatório Bela Vista Senepol, de Paulo de Faria (SP), logo após o nascimento, os animais passam pelos primeiros procedimentos sanitários e de identificação. Tudo acompanhado de uma cuidadosa massagem para tornar o menos traumático possível o momento em que os animais ficam afastados da mãe.

Segundo a pecuarista Talita Costa Garcia, desde quando a fazenda passou a adotar a técnica, a diferença no comportamento e desempenho do gado é visível. Este é o primeiro ano em que as técnicas de boas práticas de bem-estar vêm sendo implementadas. “A ideia é adotarmos as boas práticas de manejo tanto em bezerros senepol puros de origem como em bezerros meio-sangue senepol x nelore. E a experiência está sendo muito bem sucedida”, afirma Talita.

Estudos apontam que essa estimulação tátil pode melhorar o desenvolvimento cerebral dos filhotes, resultando em maior ganho de peso, maior eficiência na resposta imune e na obtenção de comportamentos mais desejáveis, facilitando a realização de manejos futuros. Os primeiros resultados de pesquisas foram obtidos em fazendas leiteiras, mas na pecuária de corte também já existem dados que comprovam o êxito do procedimento.

Os colaboradores do criatório Bela Vista Senepol mostraram muito empenho em seguir o protocolo. “A partir desse primeiro manejo, todos os outros ficam mais fáceis. Os bezerros estão mais dóceis e tranquilos e conseguimos administrar com facilidade os medicamentos e os procedimentos de identificação”, explica a pecuarista. Outra medida adotada foi o uso de colares de identificação por um curto período até cicatrizarem os furos da orelha.

As dicas de como fazer vieram de uma veterana em boas práticas, a pecuarista Carmen Perez, que comanda a Agropecuária Orvalho das Flores, próximo a Barra do Garças (MT). Há 12 anos, ela introduziu práticas de bem-estar animal na propriedade, cujo foco é a cria.

“Mas não é só a massagem nos primeiros dias de vida e na cura de umbigo que entra como boa prática de manejo na Orvalho das Flores. Desde o nascimento até o embarque, tudo é pensado para não estressar os animais e, consequentemente, ganhar em saúde e desempenho. A identificação por marcação a fogo deixou de ser feita, a bandeira é usada para conduzir o gado, tudo devagar e sem gritaria”, ela diz.

site do café

O post Carinho e boas práticas melhoram desempenho dos bezerros apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

24 de fevereiro de 2020 22:10

312 visualizações, 1 hoje