Bem vinda, Visitante! [Registrar-se | Entrar

Como escolher a raça dos caprinos

Como escolher a raça dos caprinos, DESTAQUES 8 de outubro de 2018

Como escolher a raça dos caprinos

A escolha da raça é de grande importância, pois dela pode depender todo o sucesso da criação. Por essa razão, o criador deve levar em consideração uma série de fatores, entre os quais:

– resistência;

– precocidade;
– capacidade de adaptação às condições da região;
– produção desejada, etc.

Embora existam muitas e boas raças e variedades, aconselhamos, exceto em casos especiais, que o criador crie uma só raça, pois isso facilitará o manejo, baixará os custos de produção e diminuirá os problemas na criação.

Como o que interessa são os lucros, o criador não deve ficar fazendo experiências, que lhe podem sair muito caras. Assim sendo, deve escolher, de um modo geral e quando as condições o permitirem, raças melhoradas aperfeiçoadas, de preferência já provadas ou adaptadas à sua região. O melhor e mais barato é aproveitar a experiência dos outros.

Na escolha da raça, portanto, o criador deverá tomar todo o cuidado, encarando uma série de fatores, para que suas possibilidades de acertar sejam as maiores. Assim sendo, deverá levar em consideração os seguintes pontos:

– sua preferência pessoal por uma raça, quando isso for possível;
– condições ambientais, ou seja, clima, temperatura, umidade relativa do ar, altitude, etc., da região em que pretende criar os caprinos;
– características do imóvel: área total, área destinada à criação, relevo (se é montanhoso, de várzea, etc.);
– qualidade e fertilidade da terra, para a produção das forrageiras;
– água para dar aos animais, para banhos, limpeza, etc.;

– se os terrenos são baixos e úmidos ou se são secos e altos;
– qual o objetivo da produção: venda de leite – venda de queijos – venda de carne – venda de reprodutores selecionados – venda de leite e produção de cabritinhos, etc.;
– verificar as possibilidades dessas explorações, na sua região, pois do mercado consumidor dependerá as suas vendas e, portanto, o seu sucesso;
– quais as raças já existentes e preferidas pelos criadores da região;
– quando 2 ou mais raças são indicadas, deve ser escolhida a que produza mais e mais economicamente.

Em certas regiões, como sabemos, não é possível a introdução de rebanhos puros, devido às condições adversas. Outras vezes, o criador já possui um rebanho de animais “pé duro”, ou seja, comuns, mas já bem adaptados à sua região. Nesses dois casos, o melhor é escolher um bom reprodutor de uma raça aperfeiçoada, eliminar os bodes comuns já existentes e colocá-lo para cobrir as fêmeas desse rebanho.

Os resultados são muito bons, normalmente, como já comprovamos, inclusive em nossa criação, pois os animais nascidos desses acasalamentos são maiores, mais pesados e produzem mais leite do que as fêmeas que lhes deram origem. Esse é o caminho mais barato e rápido para a melhoria de nossos rebanhos caprinos.

O post Como escolher a raça dos caprinos apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

Sem tags

134 total de visualizações, 1 hoje

  

Links patrocinados

Site do Café
  • Vaca é vendida por preço recorde neste ano: R$ 1,95 milhão

    de em 30 de outubro de 2019 - 0 Comentários

    Vaca é vendida por preço recorde neste ano: R$ 1,95 milhão A economia continua patinando, mas os negócios nos leilões de elite seguem de vento em popa e movimentando cifras milionárias. A vaca nelore Jamaya da Di Gênio foi vendida no 5º Encontro Vila Real, pregão realizado em Brotas (SP), no último dia 26, por […]

    O post Vaca é vendida por preço recorde neste ano: R$ 1,95 milhão apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Vaca Louca

    de em 8 de novembro de 2019 - 0 Comentários

    “DOENÇA DA VACA LOUCA” é o termo vulgar denominado da enfermidade Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB). É uma doença infecciosa que causa lesões neurodegenerativas (degenera o cérebro) progressivas e levam o animal à morte. Supõe-se que a epdemia da Vaca Louca, teve início na Inglaterra em 1985, porém, além da Grã-Bretanha, a doença já foi diagnosticada […]

    O post Vaca Louca apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Vaca Louca

    de em 8 de novembro de 2019 - 0 Comentários

    “DOENÇA DA VACA LOUCA” é o termo vulgar denominado da enfermidade Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB). É uma doença infecciosa que causa lesões neurodegenerativas (degenera o cérebro) progressivas e levam o animal à morte. Supõe-se que a epdemia da Vaca Louca, teve início na Inglaterra em 1985, porém, além da Grã-Bretanha, a doença já foi diagnosticada […]

    O post Vaca Louca apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Produção comercial de rãs

    de em 30 de outubro de 2019 - 0 Comentários

    A criação de rãs ou ranicultura é uma atividade pecuária das mais lucrativas, desde que desenvolvida de maneira adequada, com um padrão zootécnico elevado. Desta forma, poderemos obter uma alta produtividade e, conseqüentemente, boa lucratividade. As condições em um ranário são completamente diferentes das encontradas pelas rãs na natureza, pois o nosso objetivo ao criá-las […]

    O post Produção comercial de rãs apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Vaca Louca

    de em 8 de novembro de 2019 - 0 Comentários

    “DOENÇA DA VACA LOUCA” é o termo vulgar denominado da enfermidade Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB). É uma doença infecciosa que causa lesões neurodegenerativas (degenera o cérebro) progressivas e levam o animal à morte. Supõe-se que a epdemia da Vaca Louca, teve início na Inglaterra em 1985, porém, além da Grã-Bretanha, a doença já foi diagnosticada […]

    O post Vaca Louca apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.