Bem vinda, Visitante! [ Registrar-se | Entrar

Como evitar a fuga dos escargots

Como evitar a fuga dos escargots, DESTAQUES 5 de novembro de 2018

Como evitar a fuga dos escargots

Os escargots têm um senso de liberdade muito grande ou então sofrem de claustrofobia, pois não podem ver um obstáculo à sua frente e imediatamente tentam ultrapassá-lo. Esse comportamento traz problemas para a criação em cativeiro, tanto em criadeiras quanto em parques, pois eles não se conformam com a prisão e tentam ultrapassar as cercas ou paredes, subindo por elas, mesmo quando são de vidro e verticais, o que fazem com bastante facilidade.

É por este motivo que tanto as criadeiras quanto os parques devem ter coberturas. Para evitar que maiores transtornos ocorram, inclusive prejuízos para os criadores, apresentaremos a seguir algumas providências preventivas que devemos tomar.

Fosso de água

Como uma proteção aos parques ou para impedir a fuga dos escargots que ultrapassarem a cerca, podemos utilizar um fosso de 30 a 40cm de largura e cheio de água, contornando toda a instalação pelo seu lado externo, a uns 80 a 100cm da cerca externa. Esse fosso tem a vantagem de drenar o terreno e servir para umedecer o ambiente.

Dispositivos anti-fuga

Podem ser de vários tipos, tamanhos e princípios. Devem ser colocados nos parques, nas cercas baixas ou altas em que forem necessários, para evitar a fuga dos escargots. Esses dispositivos podem ser mecânicos ou elétricos.

Dispositivo anti-fuga mecânico

Esse dispositivo anti-fuga nada mais é do que uma tela ou rede de náilon de malhas finas, presa no alto da parede ou da cerca do parque, do seu lado interno, ou de outra cerca mais baixa, existente em seu interior.

Pode ser, também, a parte de cima da cerca, que é recurvada, formando um ângulo e depois inclinando-se para baixo, para evitar a sua transposição pelos escargots. Quando a cerca separa dois parques, sua parte superior deve ser em “T”, para evitar a fuga dos escargots de ambos os lados.

Dispositivos anti-fuga elétricos

Resumem-se em um conjunto de fios ou lâminas metálicas eletrificadas e de pólos opostos. São alimentadas por uma corrente elétrica de 6 volts, fornecida por uma pilha elétrica. Podemos utilizar, também, a corrente elétrica comum, da rede pública, bastando que usemos um transformador para 6 volts.

Basta que os escargots esbarrem na “cerca” elétrica para que tomem um choque e não mais sigam em frente: dão meia volta, pois não podem mover-se de ré. Ficam condicionados e não mais esbarram na cerca, mesmo quando desligada.

O post Como evitar a fuga dos escargots apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

Sem tags

118 total de visualizações, 1 hoje

  

Links patrocinados

Site do Café