Bem vinda, Visitante! [Registrar-se | Entrar

Controle do aquecimento, iluminação e umidade do coelhário

Controle do aquecimento, DESTAQUES, iluminação e umidade do coelhário 9 de outubro de 2018

Controle do aquecimento, iluminação e umidade do coelhário

O controle das condições ambientais, dentro do coelhário e das coelheiras, é muito importante para a vida e a produtividade dos coelhos e, consequentemente, influi diretamente nos resultados que o criador terá com a sua criação.

Aquecimento

Principalmente nos climas frios, nas regiões Sul e Sudeste do Brasil ou durante o inverno, podem ocorrer temperaturas muito baixas. Assim sendo, quando necessário, podemos usar diversos métodos para mantermos uma temperatura mais elevada dentro dos galpões. Entre eles, temos o uso de:
– Aquecedores elétricos, com ou sem ventiladores, providos de resistências, espalhados por todo o galpão, para que o calor seja melhor distribuído.
– Canos de água quente passando sob o piso do galpão, aquecendo o ambiente.
As coelheiras ao ar livre devem ser cobertas com material isolante e cada uma delas pode ter um aquecedor adequado, desde que seja colocado com os devidos cuidados para evitar queimaduras nos coelhos ou até um incêndio nessas instalações.

Iluminação
Para que os coelhos se mantenham em bom estado, é necessário que lhes proporcionemos uma boa iluminação. Quando ela não é adequada, concorre para a formação de um ambiente escuro e, em geral, úmido, muito prejudicial aos coelhos e propício ao desenvolvimento de agentes causadores de doenças, por dificultar os serviços de limpeza além dos trabalhos normais do manejo de uma criação.

No caso de iluminação artificial, as lâmpadas devem ser colocadas a distâncias regulares, para a uniformidade na distribuição da luz. São aconselháveis 14 a 16 horas de luz por dia, de preferência durante todo o ano. Essas lâmpadas devem pender sobre os corredores e não diretamente sobre as gaiolas. A iluminação permite, ainda, aumentar o número de horas de trabalho por dia, o que concorre para maior produção e produtividade da criação.

Umidade
É outro fator de grande importância na criação de coelhos, pois está estreitamente relacionada com a saúde dos animais e o aparecimento de doenças infecciosas e parasitárias. Podemos considerar como satisfatório um nível de 75% de umidade relativa do ar. Esse nível é muitas vezes ultrapassado, principalmente no inverno ou em regiões normalmente mais úmidas.

Essa umidade, em contato com o teto e paredes do galpão, quando muito frios, condensa-se em gotículas de água, tornando o ambiente cada vez mais úmido. Para evitar que isso aconteça, devemos manter a temperatura adequada dentro do galpão pois, quanto mais elevada a temperatura, menores são as possibilidades de que isso possa ocorrer porque, dificilmente, a umidade atingirá níveis tão elevados. Uma boa ventilação elimina o excesso de umidade.

O post Controle do aquecimento, iluminação e umidade do coelhário apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

Sem tags

143 total de visualizações, 1 hoje

  

Links patrocinados

Site do Café
  • Vaca é vendida por preço recorde neste ano: R$ 1,95 milhão

    de em 30 de outubro de 2019 - 0 Comentários

    Vaca é vendida por preço recorde neste ano: R$ 1,95 milhão A economia continua patinando, mas os negócios nos leilões de elite seguem de vento em popa e movimentando cifras milionárias. A vaca nelore Jamaya da Di Gênio foi vendida no 5º Encontro Vila Real, pregão realizado em Brotas (SP), no último dia 26, por […]

    O post Vaca é vendida por preço recorde neste ano: R$ 1,95 milhão apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Vaca Louca

    de em 8 de novembro de 2019 - 0 Comentários

    “DOENÇA DA VACA LOUCA” é o termo vulgar denominado da enfermidade Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB). É uma doença infecciosa que causa lesões neurodegenerativas (degenera o cérebro) progressivas e levam o animal à morte. Supõe-se que a epdemia da Vaca Louca, teve início na Inglaterra em 1985, porém, além da Grã-Bretanha, a doença já foi diagnosticada […]

    O post Vaca Louca apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Vaca Louca

    de em 8 de novembro de 2019 - 0 Comentários

    “DOENÇA DA VACA LOUCA” é o termo vulgar denominado da enfermidade Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB). É uma doença infecciosa que causa lesões neurodegenerativas (degenera o cérebro) progressivas e levam o animal à morte. Supõe-se que a epdemia da Vaca Louca, teve início na Inglaterra em 1985, porém, além da Grã-Bretanha, a doença já foi diagnosticada […]

    O post Vaca Louca apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Produção comercial de rãs

    de em 30 de outubro de 2019 - 0 Comentários

    A criação de rãs ou ranicultura é uma atividade pecuária das mais lucrativas, desde que desenvolvida de maneira adequada, com um padrão zootécnico elevado. Desta forma, poderemos obter uma alta produtividade e, conseqüentemente, boa lucratividade. As condições em um ranário são completamente diferentes das encontradas pelas rãs na natureza, pois o nosso objetivo ao criá-las […]

    O post Produção comercial de rãs apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Vaca Louca

    de em 8 de novembro de 2019 - 0 Comentários

    “DOENÇA DA VACA LOUCA” é o termo vulgar denominado da enfermidade Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB). É uma doença infecciosa que causa lesões neurodegenerativas (degenera o cérebro) progressivas e levam o animal à morte. Supõe-se que a epdemia da Vaca Louca, teve início na Inglaterra em 1985, porém, além da Grã-Bretanha, a doença já foi diagnosticada […]

    O post Vaca Louca apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.