Transporte e armazenamento da produção agrícola no Brasil

Com o crescimento da produção agrícola brasileira e a necessidade de competitividade no mercado internacional, um antigo problema passou a ser cada vez mais relevante nesse panorama: a infra-estrutura de transportes e armazenamento da produção.

Com décadas de poucos investimentos no setor de transportes, a malha rodoviária brasileira se deteriorou, cresceu muito pouco e é responsável por grandes perdas, atrasos e elevação no custo final das mercadorias. Além disso, a malha ferroviária, insuficiente, também se deteriorou e ainda é pouco utilizada. Para completar o quadro, só agora os portos brasileiros começam a ficar mais ágeis, mas ainda é necessário mudar muita coisa para que eles se adeqüem aos padrões de qualidade e produtividade dos principais centros exportadores do mundo.

Todo o processo logístico envolvido no agronegócio é vital para o crescimento do setor e, desta forma, está sendo tratado com toda a importância devida, tanto pelo governo quanto pelos empresários do agronegócio nacional. Por esta razão, o Governo Federal, através do Ministério dos transportes e o da Agricultura, está reavaliando a necessidade de investimentos em diversos pontos estratégicos de escoamento da produção agrícola. Ainda, alguns governos estaduais, como o do estado de São Paulo, estão fazendo investimentos na malha viária, de forma a atender as necessidades mais urgentes para o transporte da produção. Os investimentos, muitas vezes, acabam saindo dos bolsos da iniciativa privada.

Existem algumas alternativas para a melhoria do escoamento da produção que, na maioria das vezes, precisa ser transportada de áreas localizadas no interior do País, até os portos. O transporte ferroviário requer investimentos elevados, mas o custo da tonelada transportada é bastante atrativo. Outra alternativa, útil em alguns casos, é o transporte marítimo de cabotagem, ou seja, o transporte da produção por navios, de um ponto a outro na costa brasileira, para atender o mercado interno ou, ainda, para levar a produção para os grandes portos, para que seja embarcada em grandes navios, com destino ao exterior.

A questão do armazenamento é tão importante quanto a do transporte, fazendo parte do processo logístico. Essa questão é muito importante para que não tenhamos grandes perdas na produção, pois sem uma capacidade adequada de armazenamento, muito da produção que não conseguir ser escoada em tempo, acaba se perdendo. Estas perdas acabam fazendo com que o custo final da mercadoria seja elevado e o produtor perca competitividade.

É necessário o aumento da capacidade de estocagem do País, principalmente para armazenagem de cereais e nas vias de escoamento da produção. O Brasil, devido à essa falta de infra-estrutura adequada, acaba tendo um custo superior ao de seus concorrentes mas, mesmo assim, ainda consegue ser competitivo na “guerra” pelo mercado internacional. Nesse bom momento que vive o agronegócio brasileiro e o Brasil precisa se tornar cada vez mais competitivo, o Governo e a iniciativa privada precisam realizar obras de infra-estrutura, tomar medidas definitivas e realizar investimentos significativos para acabar ou minimizar os problemas ligados à logística, tornando a agroindústria brasileira cada vez mais forte no mercado internacional e proporcionando aos brasileiros de todas as classes sociais alimentos mais baratos e de qualidade.

site do café

O post Transporte e armazenamento da produção agrícola no Brasil apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

24 de janeiro de 2020 09:08

495 visualizações, 0 hoje