Agrião-do-seco – Lepidium sativum

Nome Científico: Lepidium sativum
Nomes Populares: Agrião-do-seco, Agrião, Agrião-da-índia, Agrião-de-jardim, Agrião-mouro, Mastruço, Mastruço-ordinário
Família: Brassicaceae
Categoria: Ervas Condimentares, Folhas e Flores, Medicinal, Plantas Hortícolas
Clima: Continental, Equatorial, Mediterrâneo, Subtropical, Temperado, Tropical
Origem: África, Ásia, Egito
Altura: 0.1 a 0.3 metros, 0.3 a 0.4 metros, 0.4 a 0.6 metros
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Anual

O agrião-do-seco é uma planta herbácea, da família Brassicaceae, a mesma das mostardas, couves e brócolis. Ele pode ser utilizado como medicinal ou na alimentação humana, sendo consumido principalmente na forma de brotos. Suas folhas basais são diferentes das folhas do caule. As folhas basais tem longos pecíolos, são duplamente lobadas, com margens denteadas e dispostas em roseta, enquanto que as folhas caulinares são lanceoladas a lineares, menores e com margens inteiras. Quando adulta pode alcançar 60 cm de altura. As inflorescências são do tipo rácimo, apresentando flores pequenas e brancas, que dão origem a frutos do tipo síliqua, deiscentes.

O cultivo do agrião-seco pode ser comercial, em larga escala, ou até mesmo em apartamento, para o consumo dos próprios residentes. Ele adapta-se perfeitamente ao cultivo hidropônico, dispensando adubos ou terra, na produção de brotos. É uma importante hortaliça para cultivar em pequenos espaços, enriquecendo a alimentação de crianças, adultos e idosos. A facilidade de plantio torna o agrião-do-seco adequado para as crianças aprenderem sobre a biologia das plantas. Ele pode ser utilizado cru em saladas, sanduíches, sucos, ou cozido, temperando diversos pratos. Seu sabor é levemente picante como as outras espécies de agrião: o agrião-da-água (Nasturtium officinale) e o agrião-da-terra (Barbarea verna) . É rico em vitaminas do complexo B, vitaminas A e C, além de sais minerais.

Para a produção de brotos, deve ser plantado em bandejas, contendo algodão ou areia úmidos, irrigados diariamente. Quando as plântulas atingirem 6 cm podem ser colhidas inteiras ou cortadas com a tesoura. Para a produção de sementes, deve-se cultivá-la sob sol pleno, em solo fértil e enriquecido com matéria orgânica, irrigado regularmente. Aprecia o clima ameno e solos arenosos. Multiplica-se por sementes.

Medicinal:

Indicações: afecções respiratórias em geral, amenorréia, bócio, desnutrição, reumatismo, atonia muscular, anorexia, inflamações, afecções da pele e cabelos
Propriedades: adstringente, antiescorbútica, antiinflamatória, antitérmica, antitussígena, cicatrizante, descongestionante, diurética, hidratante, expectorante, fluidificante
Partes Utilizadas: toda planta

Adubo para Grama

O post Agrião-do-seco – Lepidium sativum apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

16 de dezembro de 2019 08:03

654 visualizações, 1 hoje