Alimentação e manejo de ovinos

Alimentação e manejo de ovinos

A alimentação dos ovinos é baseada principalmente no pastejo contínuo em pastagens de gramíneas e, de preferência, com rotação de pastagens para o maior rendimento dos animais e maior aproveitamento das forrageiras. Entre estas, podemos citar o pangola, o quicuio, a grama bermuda e a estrela africana, entre outras.

Quanto a capacidade das pastagens, podemos admitir que suportem 8 a 12 ovinos adultos por hectare.

Além dos pastos, que fornecem a alimentação mais barata e que por isso devem ser aproveitados o máximo possível, devemos ter as capineiras para a produção de forragens que são cortadas e dadas frescas ou então conservadas sob a forma de feno ou silagem. Elas permitem um maior aproveitamento das terras que assim podem comportar maior numero de cabeças e ainda uma estocagem de alimentos, para qualquer eventualidade, além de um fornecimento regular.

O feno é a maneira mais barata e prática de conservar e guardar as forragens e consiste em apenas secá-las até certo ponto, para depois guardá-las. Um quilo de feno de boa qualidade vale por 3kg de forragem verde. Os fenos de leguminosas são melhores do que os de gramíneas.

Silagem é a forrageira conservada em silos, nos quais sofre uma certa fermentação, sendo bem aceita pelos ovinos. Raízes e tubérculos, entre os quais a mandioca, a batata, a cenoura e a abóbora, podem ser dadas aos carneiros.

Concentrados como o milho, a cevada, a aveia, o centeio, o trigo, o babaçu, a soja, o amendoim e o algodão (não dar muito) são de grande valor na alimentação dos ovinos, principalmente para a engorda, mas seu uso é muito limitado devido ao seu elevado custo.

É importante fornecermos, aos ovinos, sais minerais em cochos adequados, colocados nos pastos. Esse processo é conhecido como mineralização.

Ovinos e bovinos

Não há inconveniente que sejam colocados juntos, nas mesmas pastagens, pois apresentam hábitos diferentes de pastejo, não interferindo ou atrapalhando o desenvolvimento do outro.

Tosquia

A tosquia não deve ser realizada em dias frios ou chuvosos ou, ainda, quando o animal estiver molhado ou úmido. Isso pode causar problemas de saúde aos animais e comprometer a qualidade da tosquia.

O post Alimentação e manejo de ovinos apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

20 de novembro de 2018 15:02

238 visualizações, 0 hoje