Café contra a depressão.

Café contra a depressão.

Muitos dos estudos sobre a relação entre a ingestão de cafeína e depressão, especialmente quando consumido no café ou chá, muitas vezes mostram que a cafeína pode reduzir a incidência de depressão. Pesquisa realizada na China concluiu que a depressão relacionada com a cafeína foi relativamente baixa, afetando menos de 1% das pessoas em todos os casos.

Eles também demonstraram que o risco de depressão, como resultado da ingestão de cafeína diminuiu quando os indivíduos aumentaram o seu consumo de cafeína por dia, mostrando que a cafeína diminuiu significativamente o café e o risco de depressão.

Uma análise de 12 estudos analisou a relação entre a cafeína e depressão em 346.913 indivíduos saudáveis ​​e 8.146 casos de depressão. O estudo concluiu que a cafeína, particularmente em café, teve um efeito protetor na prevenção da depressão.

Basicamente, porque alguns dos seus componentes podem contrariar os efeitos negativos da depressão. E, além de cafeína, o café também contém ácido clorogênico, ácido ferúlico e/o ácido caféico; tudo o que pode reduzir a inflamação das células nervosas que ocorre no cérebro na depressão.

Juntamente com as propriedades antioxidantes naturais de cafeína, o café pode atuar como um anti-inflamatório nas partes afetadas do cérebro, que, além disso, alivia a ansiedade causada por depressão.

No entanto, nem todos os cientistas concordam que a cafeína é uma proteção eficaz contra a depressão. Muitos diriam que, pelo contrário, pode torná-lo pior.

Certamente, pesado consumo de café pode levar a alguns sintomas desagradáveis, tais como ansiedade, dores de cabeça, aumento da pressão arterial, palpitações, náuseas ou inquietação.

O post Café contra a depressão. apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

1 de dezembro de 2018 14:20

243 visualizações, 0 hoje