Bem vinda, Visitante! [Registrar-se | Entrar

Canibalismo entre os coelhos

Canibalismo entre os coelhos, DESTAQUES 16 de outubro de 2018

Canibalismo entre os coelhos

Algumas vezes, o criador ou proprietário de coelhos tem a surpresa de encontrar espalhados pela gaiola ou mesmo dentro do ninho, láparos recém-nascidos “comidos” ou “roídos” ou mesmo só pedaços de corpos, pernas ou cabeças de neonatos. Outras vezes, a ninhada nasce normal, mas o criador começa a notar a falta de láparos, que desaparecem do ninho, sem explicação.


A coelha é logo “acusada” de haver comido os filhotes, embora possa estar inocente, mesmo que o seu focinho esteja sujo de sangue, pois gatos e outros animais podem ser os responsáveis pelo “desastre”.

Embora não seja comum e normal, também a coelha pode mutilar ou mesmo devorar os próprios filhos. Por isso, devemos verificar bem o responsável, para que possamos tomar as devidas providências.

Quando fica provado que realmente a coelha comeu os seus filhotes, chama-se a isto de canibalismo, cujas causas podem ser:

– Sede : durante e após o parto, a coelha sente muita sede e não tendo água para beber e para a formação do leite, fica desesperada e come os próprios filhos. Por essa razão, é necessário fornecer-lhe água limpa, fresca e à vontade.

– Alimentação defeituosa : quando a coelha não recebe alimentos em quantidade suficiente ou essa alimentação é deficiente em seus elementos nutritivos, principalmente proteínas, elas procuram ingeri-los para a sua manutenção ou produção. Por isso, devoram seus próprios filhos para, assim, ingerirem os elementos que lhe estão fazendo falta para suas necessidades orgânicas. Dar à coelha uma ração bem equilibrada e rica em proteínas pode resolver o problema, “curando” a fêmea, desde que a causa do canibalismo seja a carência alimentar.

– Nervosismo : os coelhos são animais muito mansos mas que se assustam com facilidade e ficam muito nervosos com a presença de outros animais como cães e gatos, por exemplo, barulhos fortes ou repentinos, etc. Por esse motivo, as coelhas que estejam em trabalho de parto ou logo após haverem tido as crias, quando se assustam e ficam muito nervosas, podem matar e até comer os filhos com o intuito, parece, de protegê-los novamente em seu ventre. Para que isso não aconteça, basta colocar as gestantes e parturientes em locais isolados e calmos, para que fiquem bem tranqüilas.

– Fator psicológico : pode ocorrer, no entanto, que a coelha seja realmente anormal, sofra de uma psicose e, por isso, coma seus próprios filhos. Nesse caso, quando a causa é psíquica, não há cura para este animal.

O post Canibalismo entre os coelhos apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

Sem tags

143 total de visualizações, 1 hoje

  

Links patrocinados

Site do Café
  • Vaca é vendida por preço recorde neste ano: R$ 1,95 milhão

    de em 30 de outubro de 2019 - 0 Comentários

    Vaca é vendida por preço recorde neste ano: R$ 1,95 milhão A economia continua patinando, mas os negócios nos leilões de elite seguem de vento em popa e movimentando cifras milionárias. A vaca nelore Jamaya da Di Gênio foi vendida no 5º Encontro Vila Real, pregão realizado em Brotas (SP), no último dia 26, por […]

    O post Vaca é vendida por preço recorde neste ano: R$ 1,95 milhão apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Vaca Louca

    de em 8 de novembro de 2019 - 0 Comentários

    “DOENÇA DA VACA LOUCA” é o termo vulgar denominado da enfermidade Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB). É uma doença infecciosa que causa lesões neurodegenerativas (degenera o cérebro) progressivas e levam o animal à morte. Supõe-se que a epdemia da Vaca Louca, teve início na Inglaterra em 1985, porém, além da Grã-Bretanha, a doença já foi diagnosticada […]

    O post Vaca Louca apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Vaca Louca

    de em 8 de novembro de 2019 - 0 Comentários

    “DOENÇA DA VACA LOUCA” é o termo vulgar denominado da enfermidade Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB). É uma doença infecciosa que causa lesões neurodegenerativas (degenera o cérebro) progressivas e levam o animal à morte. Supõe-se que a epdemia da Vaca Louca, teve início na Inglaterra em 1985, porém, além da Grã-Bretanha, a doença já foi diagnosticada […]

    O post Vaca Louca apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Produção comercial de rãs

    de em 30 de outubro de 2019 - 0 Comentários

    A criação de rãs ou ranicultura é uma atividade pecuária das mais lucrativas, desde que desenvolvida de maneira adequada, com um padrão zootécnico elevado. Desta forma, poderemos obter uma alta produtividade e, conseqüentemente, boa lucratividade. As condições em um ranário são completamente diferentes das encontradas pelas rãs na natureza, pois o nosso objetivo ao criá-las […]

    O post Produção comercial de rãs apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Vaca Louca

    de em 8 de novembro de 2019 - 0 Comentários

    “DOENÇA DA VACA LOUCA” é o termo vulgar denominado da enfermidade Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB). É uma doença infecciosa que causa lesões neurodegenerativas (degenera o cérebro) progressivas e levam o animal à morte. Supõe-se que a epdemia da Vaca Louca, teve início na Inglaterra em 1985, porém, além da Grã-Bretanha, a doença já foi diagnosticada […]

    O post Vaca Louca apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.