Cavalo campolina

Cavalo campolina

A raça de cavalos campolina é de origem brasileira e tem sua história começando no século XIX, com o entusiasmo do Sr. Cassiano Antônio da Silva Campolina. Cassiano, natural de Minas Gerais, começou um processo de cruzamentos e seleção que durou mais de setenta anos, mesmo após seu falecimento, graças ao interesse que essa raça nacional despertou em muitos criadores.

Os primeiros animais eram fruto do cruzamento de animais nacionais, sem raça definida, mas com característica de grande porte, destinados à montaria e à tração. Cassiano desejava obter uma raça de animais fortes, imponentes, de grande porte e ágeis, o que o motivou a realizar cruzamentos com um animal da raça andaluz, obtendo, assim, um resultado muito satisfatório. O produto deste cruzamento, um cavalo de nome Monarca, é conhecido como “pai” da raça campolina pois, durante mais de 25 anos, foi o garanhão da fazenda, dando início à primeira linhagem famosa desta raça.

Depois do falecimento de Cassino Campolina, a raça continuou a ser desenvolvida por outros criadores que fizeram cruzamentos com outras raças, sendo um dos mais importantes marcos o acréscimo do sangue de um garanhão percheron à linhagem de Monarca. Podemos dizer que as principais raças que contribuíram para a formação do padrão do cavalo campolina foram a andaluz, percheron, holstein, clydesdale, anglo-árabe e mangalarga marchador.

Em 1951 foi fundada a Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Campolina (ABCCCampolina), que deu um novo e grande impulso ao desenvolvimento da raça.

CARACTERÍSTICAS DA RAÇA

São animais marchadores, de constituição forte e músculos potentes, mas proporcionais. São mais pesados que os cavalos da raça mangalarga marchador e costumam ser a eles comparados pois a marcha dos animais das duas raças é bastante confortável, além de famosa. A altura mínima para os machos é de 1,54m e 1,45m para as fêmeas. Podem ser encontrados cavalos campolina em todos os padrões de pelagem.

O post Cavalo campolina apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

25 de outubro de 2018 17:14

368 visualizações, 0 hoje