Criação caseira de minhocas

Criação caseira de minhocas

Quando queremos começar uma pequena criação de minhocas ou desejamos fazer um treinamento sobre a sua criação, antes de implantarmos um minhocário, podemos dispensar os canteiros e começar mantendo as minhocas adquiridas em caixas ou caixotes. Essas caixas devem permitir um manejo fácil e não devem ficar muito pesadas para serem transportadas ou removidas, com uma certa facilidade.
As caixas ou caixotes podem ficar geminadas, lado a lado, colocadas sobre sarrafos de madeira, para que não fiquem diretamente sobre o solo.

Esses sarrafos de madeira podem ser pregados no sentido transversal da caixa, no seu fundo, pelo seu lado de fora e um em cada uma das suas cabeceiras, o que permite que uma caixa seja colocada sobre a outra, formando uma pilha, pois os sarrafos impedem que a caixa de cima fique tampando a de baixo e possibilita, também, que entre a caixa de cima e a de baixo fique um espaço ou uma fresta, facilitando uma boa aeração. Por esse método, podem ser empilhadas 2, 3 ou mais caixas, uma sobre as outras, sem prejudicar as minhocas.

Esse sistema de criação permite uma produção por metro cúbico de esterco, bem maior do que os outros métodos. Ela tem, ainda, a vantagem de facilitar o manejo e as experiências, evitando perdas maiores porque, por esse método, o número de minhocas em cada caixa é bem menor do que o das existentes em um canteiro.
Para substituir as caixas, podemos usar pequenos canteiros de, por exemplo, 4m de comprimento, 1m de largura e 0,30m de altura, com o mesmo objetivo e para a multiplicação das minhocas.
Manejo das caixas
O fundo das caixas deve ser forrado com um jornal, um saco ou até uma camada de capim seco picado ou de palha, para servirem de drenagem. A cama deve ser feita com o mesmo material que é empregado nos canteiros, ou seja, estercos curtidos ou compostos de matérias orgânicas. As caixas devem ser cheias com esterco ou o composto, até dois terços da sua altura.
Cada caixa deve receber 500 minhocas de diversos tamanhos. Poucos minutos após elas serem espalhadas sobre a cama da caixa, elas já se enterram, sumindo de vista. Não há necessidade de mexer nessas caixas, pelo menos durante 20 ou 30 dias, exceto se for necessário fornecer alimentos para as minhocas. Depois desse período, devemos, com todo o cuidado, retirar todo o conteúdo da caixa, separar e contar as minhocas novas e as cápsulas (com ovos).
Conforme a sua quantidade, se o número de minhocas for muito grande, devemos passar uma parte delas para outras caixas, evitando a superpopulação, muito prejudicial a esses vermes.

O post Criação caseira de minhocas apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

13 de novembro de 2018 09:47

226 visualizações, 0 hoje