Bem vinda, Visitante! [Registrar-se | Entrar

Criar coelhos é fácil

Criar coelhos é fácil, DESTAQUES 14 de outubro de 2018

Criar coelhos é fácil

Os coelhos são pequenos mamíferos roedores que não existiam no Brasil, até serem trazidos da Europa.

Sua criação racional, isto é, a cunicultura, é uma atividade fácil, muito agradável e que pode ser praticada por qualquer pessoa. É indicada para criações comerciais, industriais e para clubes agrícolas e escolas.

Os coelhos apresentam, entre outras, as seguintes vantagens:

– reproduzem muito, com grande facilidade e rapidez;
– sua alimentação é muito barata por que nela consta, em grande parte, capinas ou mesmo “mato” encontrado em toda parte, grãos de cereais ou, o que é melhor e mais prático, rações balanceadas comerciais, especiais para o crescimento, reprodução, engorda, etc.

O que produzem

Carne – Por ser rica, principalmente em proteínas, a carne de coelho é muito nutritiva, saborosa e mais rica em valores nutrientes que as carnes de vaca, porco, galinha e outros animais. Um coelho das raças médias, com 3 a 4 meses de idade, produz de 2 a 3 quilos de carne. Uma coelha, em 1 ano, poderá ter filhos que forneçam um total de 50 a 60 quilos de carne. Portanto, uma família que possua um coelho e 4 ou 5 fêmeas poderá ter uma saborosa e nutritiva carne 2 a 3 vezes por semana, durante todo o ano e terá, ainda, boas peles.
Pele – Muito procuradas por sua beleza e boa qualidade, servem para a confecção de belos agasalhos, casacos, além de colchas, etc. As mais valorizadas são as maiores, de boa qualidade e em grandes lotes, o que só é conseguido com a criação de raças puras, selecionadas.
Pêlos – Temos os longos, produzidos, principalmente, pela raça angorá e empregados nos tecidos “angorá” e os curtos, utilizados na fabricação de feltros e tecidos especiais, quando misturados com outros pêlos ou fibras.
Couro – Quando curtido sem os pêlos, servem para substituir a camurça na fabricação de luvas, bolsas e calçados.Os defeituosos são aproveitados para a fabricação de cola.
Esterco – Mais “forte” do que o do boi, cavalo ou galinha, pode ser empregado em qualquer plantação, pomar, horta ou jardim.
Venda de reprodutores – A venda de reprodutores pode ser uma atividade lucrativa, desde que se produza reprodutores fortes, saudáveis e puros.

O post Criar coelhos é fácil apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

Sem tags

154 total de visualizações, 1 hoje

  

Criar coelhos é fácil

Criar coelhos é fácil, DESTAQUES 14 de outubro de 2018

Criar coelhos é fácil

Os coelhos são pequenos mamíferos roedores que não existiam no Brasil, até serem trazidos da Europa.

Sua criação racional, isto é, a cunicultura, é uma atividade fácil, muito agradável e que pode ser praticada por qualquer pessoa. É indicada para criações comerciais, industriais e para clubes agrícolas e escolas.

Os coelhos apresentam, entre outras, as seguintes vantagens:

– reproduzem muito, com grande facilidade e rapidez;
– sua alimentação é muito barata por que nela consta, em grande parte, capinas ou mesmo “mato” encontrado em toda parte, grãos de cereais ou, o que é melhor e mais prático, rações balanceadas comerciais, especiais para o crescimento, reprodução, engorda, etc.

O que produzem

Carne – Por ser rica, principalmente em proteínas, a carne de coelho é muito nutritiva, saborosa e mais rica em valores nutrientes que as carnes de vaca, porco, galinha e outros animais. Um coelho das raças médias, com 3 a 4 meses de idade, produz de 2 a 3 quilos de carne. Uma coelha, em 1 ano, poderá ter filhos que forneçam um total de 50 a 60 quilos de carne. Portanto, uma família que possua um coelho e 4 ou 5 fêmeas poderá ter uma saborosa e nutritiva carne 2 a 3 vezes por semana, durante todo o ano e terá, ainda, boas peles.
Pele – Muito procuradas por sua beleza e boa qualidade, servem para a confecção de belos agasalhos, casacos, além de colchas, etc. As mais valorizadas são as maiores, de boa qualidade e em grandes lotes, o que só é conseguido com a criação de raças puras, selecionadas.
Pêlos – Temos os longos, produzidos, principalmente, pela raça angorá e empregados nos tecidos “angorá” e os curtos, utilizados na fabricação de feltros e tecidos especiais, quando misturados com outros pêlos ou fibras.
Couro – Quando curtido sem os pêlos, servem para substituir a camurça na fabricação de luvas, bolsas e calçados.Os defeituosos são aproveitados para a fabricação de cola.
Esterco – Mais “forte” do que o do boi, cavalo ou galinha, pode ser empregado em qualquer plantação, pomar, horta ou jardim.
Venda de reprodutores – A venda de reprodutores pode ser uma atividade lucrativa, desde que se produza reprodutores fortes, saudáveis e puros.

O post Criar coelhos é fácil apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

Sem tags

154 total de visualizações, 1 hoje

  

Links patrocinados

Site do Café
  • Vaca é vendida por preço recorde neste ano: R$ 1,95 milhão

    de em 30 de outubro de 2019 - 0 Comentários

    Vaca é vendida por preço recorde neste ano: R$ 1,95 milhão A economia continua patinando, mas os negócios nos leilões de elite seguem de vento em popa e movimentando cifras milionárias. A vaca nelore Jamaya da Di Gênio foi vendida no 5º Encontro Vila Real, pregão realizado em Brotas (SP), no último dia 26, por […]

    O post Vaca é vendida por preço recorde neste ano: R$ 1,95 milhão apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Vaca Louca

    de em 8 de novembro de 2019 - 0 Comentários

    “DOENÇA DA VACA LOUCA” é o termo vulgar denominado da enfermidade Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB). É uma doença infecciosa que causa lesões neurodegenerativas (degenera o cérebro) progressivas e levam o animal à morte. Supõe-se que a epdemia da Vaca Louca, teve início na Inglaterra em 1985, porém, além da Grã-Bretanha, a doença já foi diagnosticada […]

    O post Vaca Louca apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Vaca Louca

    de em 8 de novembro de 2019 - 0 Comentários

    “DOENÇA DA VACA LOUCA” é o termo vulgar denominado da enfermidade Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB). É uma doença infecciosa que causa lesões neurodegenerativas (degenera o cérebro) progressivas e levam o animal à morte. Supõe-se que a epdemia da Vaca Louca, teve início na Inglaterra em 1985, porém, além da Grã-Bretanha, a doença já foi diagnosticada […]

    O post Vaca Louca apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Produção comercial de rãs

    de em 30 de outubro de 2019 - 0 Comentários

    A criação de rãs ou ranicultura é uma atividade pecuária das mais lucrativas, desde que desenvolvida de maneira adequada, com um padrão zootécnico elevado. Desta forma, poderemos obter uma alta produtividade e, conseqüentemente, boa lucratividade. As condições em um ranário são completamente diferentes das encontradas pelas rãs na natureza, pois o nosso objetivo ao criá-las […]

    O post Produção comercial de rãs apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Vaca Louca

    de em 8 de novembro de 2019 - 0 Comentários

    “DOENÇA DA VACA LOUCA” é o termo vulgar denominado da enfermidade Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB). É uma doença infecciosa que causa lesões neurodegenerativas (degenera o cérebro) progressivas e levam o animal à morte. Supõe-se que a epdemia da Vaca Louca, teve início na Inglaterra em 1985, porém, além da Grã-Bretanha, a doença já foi diagnosticada […]

    O post Vaca Louca apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.