Bem vinda, Visitante! [Registrar-se | Entrar

Descorna em caprinos

Descorna em caprinos, DESTAQUES 9 de outubro de 2018

Descorna em caprinos

A descorna é uma operação destinada a evitar o nascimento ou o crescimento dos chifres nos animais novos ou a elimina-los nos de mais idade. Apresenta uma série de vantagens, entre as quais as seguintes:

– Os animais descornados ficam mais mansos e até medrosos, porque se sentem desprotegidos, sem as suas “armas”, fazendo com que diminuam as brigas. Por ficarem mais mansos, os animais acabam produzindo mais;

– Evita que uns firam os outros, desvalorizando os seus couros com furos ou cicatrizes, que adquiram infecções, abcessos ou bicheiras nos ferimentos. Além disso, evita que sofram traumatismos;

– Facilita e torna mais econômicos os transportes porque, no mesmo espaço, cabem mais animais descornados do que com chifres;

– O manejo do rebanho torna-se mais fácil, devido à maior docilidade dos animais descornados;

– Diminuem os casos de aborto porque quando as cabras em gestação levam chifradas, em geral, abortam;

– Reduz a incidência de mamites, pois os chifres dos cabritinhos podem causar mamites nas cabras.

Como fazer a descorna

É uma operação bastante simples, mas que requer alguns cuidados para evitar acidentes. Para realiza-la, temos os métodos a seguir:

Causticação ou químico: é empregado nos cabritinhos novos, nos primeiros dias de vida, 3 a 8 no máximo. Para isso, devemos:

1 – localizar os “botões” dos chifres e cortar todos os pêlos sobre eles e ao seu redor;

2 – colocar uma camada de vaselina ou graxa ou mesmo uma rodela de esparadrapo à sua volta, para evitar que o produto cáustico escorra e possa até cair sobre os olhos do cabritinho, cegando-o.

3 – esfregar um bastão de soda ou potassa cáusticas no lugar em que se encontra o botão do chifre e até à sua raiz e a pele à sua volta, para queima-los bem e evitar que o chifre cresça.

Ferro em brasa: Deve ser feito dos 3 a 8 dias de vida do animal. É mais rápido, dá menos trabalho e parece ser menos doloroso. Para usa-lo devemos:

1 – conter o cabritinho;

2 – cortar bem todos os pêlos em volta dos botões dos chifres;

3 – colocar um ferro em brasa ou um cauterizador bem em cima dos botões dos chifres e comprimi-lo, cauterizando-os até à raiz e a pele à sua volta.

Ablação ou retirada: Este método é empregado para animais que já possuam os chifres mais ou menos desenvolvidos. É indicada, em geral, em casos de acidentes ou de necessidade como, por exemplo, para acalmar o animal quando é muito briguento. Para isso, serramos a base do chifre, bem rente, com uma serra ou um serrote. Como geralmente sai muito sangue, devemos cauterizar o local, fazendo cessar a hemorragia. Depois, basta usar uma pomada ou spray desinfetante e cicatrizante, para evitar infecções no local.

O post Descorna em caprinos apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

Sem tags

257 total de visualizações, 1 hoje

  

Links patrocinados

Site do Café
  • Vaca é vendida por preço recorde neste ano: R$ 1,95 milhão

    de em 30 de outubro de 2019 - 0 Comentários

    Vaca é vendida por preço recorde neste ano: R$ 1,95 milhão A economia continua patinando, mas os negócios nos leilões de elite seguem de vento em popa e movimentando cifras milionárias. A vaca nelore Jamaya da Di Gênio foi vendida no 5º Encontro Vila Real, pregão realizado em Brotas (SP), no último dia 26, por […]

    O post Vaca é vendida por preço recorde neste ano: R$ 1,95 milhão apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Vaca Louca

    de em 8 de novembro de 2019 - 0 Comentários

    “DOENÇA DA VACA LOUCA” é o termo vulgar denominado da enfermidade Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB). É uma doença infecciosa que causa lesões neurodegenerativas (degenera o cérebro) progressivas e levam o animal à morte. Supõe-se que a epdemia da Vaca Louca, teve início na Inglaterra em 1985, porém, além da Grã-Bretanha, a doença já foi diagnosticada […]

    O post Vaca Louca apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Vaca Louca

    de em 8 de novembro de 2019 - 0 Comentários

    “DOENÇA DA VACA LOUCA” é o termo vulgar denominado da enfermidade Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB). É uma doença infecciosa que causa lesões neurodegenerativas (degenera o cérebro) progressivas e levam o animal à morte. Supõe-se que a epdemia da Vaca Louca, teve início na Inglaterra em 1985, porém, além da Grã-Bretanha, a doença já foi diagnosticada […]

    O post Vaca Louca apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Produção comercial de rãs

    de em 30 de outubro de 2019 - 0 Comentários

    A criação de rãs ou ranicultura é uma atividade pecuária das mais lucrativas, desde que desenvolvida de maneira adequada, com um padrão zootécnico elevado. Desta forma, poderemos obter uma alta produtividade e, conseqüentemente, boa lucratividade. As condições em um ranário são completamente diferentes das encontradas pelas rãs na natureza, pois o nosso objetivo ao criá-las […]

    O post Produção comercial de rãs apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

  • Vaca Louca

    de em 8 de novembro de 2019 - 0 Comentários

    “DOENÇA DA VACA LOUCA” é o termo vulgar denominado da enfermidade Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB). É uma doença infecciosa que causa lesões neurodegenerativas (degenera o cérebro) progressivas e levam o animal à morte. Supõe-se que a epdemia da Vaca Louca, teve início na Inglaterra em 1985, porém, além da Grã-Bretanha, a doença já foi diagnosticada […]

    O post Vaca Louca apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.