Estudo norte-americano sugere que cafeína fortalece o auto-controle

Estudo norte-americano sugere que cafeína fortalece o auto-controle

Uma xícara bem servida de café pode não ser apenas uma eficaz ajuda no combate ao sono durante horas intermináveis no expediente. Ela pode dar uma mãozinha extra pararesistir à influência antiética no ambiente de trabalho

É o que diz um estudo realizado por professores da Universidade de Washington, do Arizona e da Universidade da Carolina do Norte. Isso porque, segundo os autores da pesquisa publicada no Journal of Applied Psychology, a privação de sono pode ser a alavanca necessária para comportamentos antiéticos ou, pelo menos, questionáveis no trabalho.

E aí entra a cafeína. Segundo a pesquisa, uma xícara generosa de café fortalece o autocontrole e recobra o discernimento entre o que é certo e errado, ajudando o funcionário a evitar cair em tentações sugeridas por superiores ou apelos nada corretos.

– Quando seu corpo está com poucas horas de sono, é muito mais fácil simplesmente aderir a sugestões antiéticas da chefia porque a resistência exige esforço e você já está desgastado – diz David Welsh, professor de comportamento organizacional na Universidade de Washington.

O estudo indica que manter um código de conduta rígido por parte das empresas pode não ser o suficiente em ambientes de trabalho dominados por pessoas que trabalham cada vez mais e descansam cada vez menos, e que acabam por dormir um número de horas menor do que o recomendado pelos médicos.

Por fim, além de sugerir a instalação de mais máquinas de café no interior das empresas, o estudo recomenda ainda salas de descanso, promoção de intervalos e desentímulo a horas extras.

– As culturas podem reforçar o mito de que trabalhar duro e trabalhar bem envolve não dormir ou dormir pouco, mas nossa pesquisa mostra mais uma vez que a privação do sono não é bom para o indivíduo, muito menos para a organização – conclui Christian.

O post Estudo norte-americano sugere que cafeína fortalece o auto-controle apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

1 de janeiro de 2019 22:04

186 visualizações, 0 hoje