Exportação da produção agropecuária

O mundo consome alimentos de maneira crescente e este crescimento de demanda nem sempre está de acordo com a produção local. Daí surge a necessidade de importação de alimentos e da oportunidade para negócios que surgem dessa necessidade. Países como o Brasil, que possuem uma extensão territorial enorme, solo adequado e clima favorável para vastas criações e plantações, podem se favorecer com esta crescente procura mundial por alimentos.

Muitas vezes, um agricultor ou pecuarista pode encontrar a “salvação da lavoura” num canal de exportação. Em alguns casos, um produto agropecuário pode não estar encontrando um bom preço no mercado interno e estar com preços bem melhores no exterior. Para que o produtor rural se beneficie desta forma de comercialização, basta manter-se informado sobre os preços no mercado externo e ter contatos com empresas que intermediam exportações.

Outra situação onde um produtor pode beneficiar-se de vendas para o mercado exterior é quando tiver uma produção exclusivamente ou parcialmente dirigida para isso. É o caso de produtores de carne de rã, que não é muito consumida no Brasil e sua produção visa, quase que exclusivamente, o mercado externo.

Para conseguir bons negócios no mercado externo, os produtores precisam ficar atentos a um fator muito importante: as exigências e os padrões de qualidade do mercado mundial. Para que um produto agropecuário seja comercializado para outro país, o produtor deve provar que seu produto atende aos padrões de qualidade do país de destino. Nesse sentido, os Estados Unidos são campeões em exigências. Aliás, tais exigências, nem sempre são exclusivamente por preocupação com a qualidade e sim uma forma de protecionismo. Como exemplo, podemos citar a laranja e seus subprodutos, como o suco de laranja em pó.

Durante muitos anos, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, responsável pela aprovação das importações de gêneros agropecuários, condenou a qualidade das laranjas produzidas no Brasil, negando a maior parte das operações de importação. Os Estados Unidos, são os maiores produtores de laranjas do mundo e uma importação desse produto, por preços mais baixos, poderia trazer dificuldades para os produtores de lá. Apesar disso, quando, há mais de uma década, houve uma grande geada, afetando drasticamente a produção desse fruta, o mesmo Departamento de Agricultura liberou as importações de laranjas e suco de laranja em pó, vindos do Brasil, como forma de suprir a grande demanda que se formou no país, um grande consumidor de suco de laranja.

De qualquer forma, desde que o produtor rural atenda as exigências de qualidade da maioria dos países, e se informe quanto a viabilidade de comércio com os principais compradores, a exportação é sempre uma boa saída, uma boa fonte de ganhos e de entrada de divisas para o País.

site do café

O post Exportação da produção agropecuária apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

31 de janeiro de 2020 00:30

395 visualizações, 0 hoje