Melhoria ou Recuperação do Solo com Minhocas

Melhoria ou Recuperação do Solo com Minhocas

Como sabemos, as queimadas, o uso intensivo e outros fatores podem esgotar o solo pela retirada ou destruição dos nutrientes que o compõem e que não são substituídos.


Também o uso excessivo e indiscriminado de adubos químicos mata a vida no solo. O adubo químico só deve ser usado como suplemento e mesmo com a recomposição do solo, há necessidade da incorporação de matéria mineral suplementar, para fazer face ao uso intensivo do solo.

Além do húmus, devemos espalhar minhocas sobre a terra para acelerar o povoamento da área.

Depois da aplicação do húmus, basta deixarmos, todo ano, apenas uma cobertura do solo com restos de cultura, materiais de capina, roçada ou poda, etc., para servirem de alimentos para as minhocas.

No húmus, que pode ser empregado em plantações e pastagens, ficam as cápsulas (ovos) e as minhocas miúdas que se multiplicam na área em que são colocadas, desde que aí encontrem as condições necessárias para a sua subsistência. Se esse solo receber esterco, normalmente, não haverá necessidade de nele serem colocadas, novamente, minhocas, pois as que aí se encontram se reproduzirão. No caso, porém, de isso não acontecer, colocar novas minhocas, de 4 em 4 anos.

Segundo del Mazo, um solo com 30% de fertilidade poderá ser recuperado com minhocas e húmus, em 3 anos. Para isso, devemos espalhar húmus e minhocas sobre o solo e depois plantar plantas pioneiras, como as leguminosas, para serem incorporadas ao solo. Depois de 3 anos, devemos plantar culturas perenes como café, árvores frutíferas, etc.

O post Melhoria ou Recuperação do Solo com Minhocas apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

12 de novembro de 2018 13:30

245 visualizações, 0 hoje