O ovino Romney Marsh

O ovino Romney Marsh

O Romney Marsh é uma raça ovina originária do condado de Kent, no Sul da Inglaterra, região em parte pantanosa e com um clima úmido, o que tornou os carneiros lá criados muito rústicos e resistentes às más condições ambientais.

Através de uma bem dirigida seleção e bons métodos de criação, a Romney Marsh foi aperfeiçoada e hoje é precoce e uma das melhores, mais conhecidas e mais criadas raças ovinas em todo o mundo, justamente pela sua grande rusticidade e capacidade de adaptação às mais diversas condições, como no Uruguai, na Argentina, no Chile e na Nova Zelândia. Neste último país, ela se adaptou tão bem que é a mais criada e no qual foi até obtida dela uma outra variedade: a Romney Marsh Neozelandesa.

A neozelandesa também foi obtida através de uma bem orientada seleção e de métodos de criação adequados e bem dirigidos, que alteraram muitas das características da Romney Marsh original, como a conformação, tamanho e, o que é muito importante, a qualidade da sua lã. Além disso, apresenta uma uniformidade do velo e também se destaca pela pureza da lã em todo o seu corpo, bem como um brilho especial e uma suavidade ao tato, qualidades estas bastante acentuadas.

A Romney Marsh Neozelandesa foi aperfeiçoada, também, para a produção de cordeiros precoces, de alto rendimento para abate e com capacidade de produção concorrendo com as das raças especializadas para carne. Essa raça tem, ainda, a vantagem de ser criada em regime de pasto, o que baixa muito o seu custo de produção. Porém, é necessário que se controle rigorosamente as condições das pastagens, para evitar, principalmente, os terrenos úmidos que, além de outros inconvenientes, permitem o desenvolvimento de vermes que irão infestar os animais.

Características da raça

Esses ovinos possuem um corpo compacto, de bom tamanho e formando um quadrilátero, com bastante profundidade. Seu andar é bem firme e seus movimentos são ágeis. Apresentam um esqueleto forte, não possuem chifres e sua cabeça é forte e larga, com a frente plana e larga entre as orelhas e os olhos, sendo coberta por lã até a altura dos olhos.

Seu perfil é ligeiramente convexo, revestido com abundantes pêlos brancos e fortes. Seu focinho é negro e não apresenta rugas. Suas narinas são largas e bem abertas. Sua boca apresenta lábios pigmentados. Lábios e nariz róseos são considerados defeitos. As orelhas devem ser grandes, bem implantadas e bem separadas, com o pavilhão auricular virado para a frente. Elas devem ser revestidas de pêlos brancos, macios e curtos. Eles podem ter manchas negras pequenas, mas nunca marrons.

Seus olhos são vivos, grandes e com as bordas das pálpebras sombreadas. Seu pescoço, firmemente ligado à cabeça, é largo, curto e ligado ao seu tronco de maneira harmoniosa. O seu peito é um pouco saliente, profundo e largo. As espáduas são em linha plana com as costelas e terminam em uma cernelha larga e em nível com o dorso. O tronco, de comprimento médio, é largo e reto. O lombo e o dorso são bem cobertos de carne, fortes e retos. Suas costelas são profundas e levemente arqueadas. Apresenta uma garupa musculosa, larga e plana. Seus quartos são musculosos, largos e profundos. Os seus membros não podem ser compridos ou muito curtos. Bem separados, devem ter bons aprumos e uma boa ossatura. Devem possuir joelhos e jarretes fortes e quartela curta. Seus cascos devem ser pretos.

Desde a cabeça até os quartos traseiros, a lã deve formar um velo denso e o mais uniforme possível. Suas manchas, medindo em média 12 a 16 centímetros de comprimento, não devem ser muito pontiagudas. Nos ovinos puros de origem, o diâmetro das fibras varia entre 34 e 40 micra e o número de ondulações, entre 1 a 2 por centímetro.

Cordeiros, quando precoces, atingem 28 a 30kg com a idade de 5 meses e os capões, de 80 a 90kg.

Defeitos característicos

Os defeitos aceitáveis são: manchas negras na cara e nas orelhas, desde que não sejam abundantes ou grandes, e lã cor de canela nas patas, quando em pouca quantidade. São considerados defeitos graves, não sendo permitidos, a presença de chifres, focinho róseo e cascos completamente brancos. Além dos mencionados, devem ser evitados outros defeitos como fraqueza ou debilidade, má conformação, tendência das fibras da parte superior do lombo a ficarem mais finas, diminuindo a densidade na parte superior do lombo e modificando o seu aspecto para o de carapinha. Outro defeito é a lã do quarto muito grossa, o que é transmitido por hereditariedade.

O post O ovino Romney Marsh apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

20 de novembro de 2018 15:19

417 visualizações, 0 hoje