Café e leite: conheça os segredos desta combinação clássica

Café e leite: conheça os segredos desta combinação clássica

No dia 24 de maio, é comemorado o Dia Nacional do Café. Nada mais justo que celebrar a data com uma das combinações mais antigas do mundo: café e leite. Independentemente da proporção, baristas e bartenders de todo o mundo concordam que essa é uma das harmonizações mais certeiras, tanto que serve de base para inúmeros coquetéis, alcoólicos ou não.

“Misturar café com leite é algo que vem de tempos imemoriais, mas alguns registros históricos informam que essa combinação se tornou notória na Europa no século 18, quando os primeiros caffès (lugares que serviam a bebida) surgiram e se tornaram ponto de encontro da intelectualidade da época”, conta Ensei Neto, consultor especialista em cafés especiais.

O cappuccino, para muitos a receita mais antiga a juntar café e leite, foi criado no século 17. Apesar das variações encontradas hoje com chocolate e canela, originalmente era preparado apenas com leite e adoçado com mel. Para os italianos, o cappuccino é rigorosamente preparado com café expresso e leite, na proporção de um terço de café, um terço de leite vaporizado e um terço de espuma de leite. A adição de chocolate é um hábito brasileiro que não existe na Itália.

No Brasil, a combinação café e leite sempre foi uma forma de apresentar o café coado às crianças e jovens. “O pingado e suas variações, incluindo a média, sempre foram o caminho natural para introdução ao café”, comenta Ensei. Talvez pela abundância dos dois ingredientes por aqui.

Com a chegada das máquinas de expresso e seus baristas no final do anos 1980, as receitas italianas começaram a ganhar espaço por aqui e hoje muitas padarias preparam o “pingado” e a “média” com o expresso diluído (conhecido também como “carioca”) adicionado do leite aquecido e, eventualmente, vaporizado.

Café com um pouco de leite ou leite com um pouco de café?
Geralmente, o que varia nos drinques de café com leite é a proporção de um e outro ingrediente e, em alguns casos, o método como são preparados. Há bebidas em que o café entra coado e outras (de origem italiana) em que tem de ser expresso. Há também aquelas em que o leite entra como espuma ou creme.

Com a popularização, criou-se um entendimento de que o expresso resultava num café melhor que o coado. “Na realidade, são apenas métodos diferentes que resultam em bebidas com características distintas. O que realmente interfere na qualidade final são os grãos. Grãos de qualidade inferior sempre darão xícaras de café medíocres, independentemente do serviço empregado”, alerta Ensei.

 

O post Café e leite: conheça os segredos desta combinação clássica apareceu primeiro em Celeiro do Brasil.

13 de dezembro de 2018 10:58

306 visualizações, 0 hoje